quinta-feira, 3 de outubro de 2013

PADRÕES CLÍNICOS MTC - Conheça os sintomas do Vazio de Sangue

O Vazio de Sangue não significa necessariamente perdas consideráveis de sangue ou deficiente produção de sangue como entendido na medicina ocidental. Nos padrões clínicos que envolvem o sangue podemos encontrar: (1) vazio de sangue, (2) estase de sangue, (3) plenitude calor no sangue ou (4) perda de sangue.
Convém sublinhar que o Vazio de Sangue é também uma forma de Vazio de Yin, e, como tal exalta o Yang (pode provocar descontroles muito grandes a nível do Yang que vão até ao Acidente Vascular Cerebral – AVC). Manifesta-se através dos seguintes sintomas:
Astenia: tal como no Vazio de Qi ou Yang uma das marcas características é a falta de motivação para agir, o aprofundar de uma ligeira apatia que se pode agravar. A astenia no Vazio de Sangue tem uma componente psicológica de agitação típica deste padrão, ou seja, à noite o corpo não mexe mas a mente não pára quieta e daqui compreende-se o sintoma de insônia (1); O sintoma de astenia deve-se ao facto de ser o baço o principal órgão responsável pelo Gu Qi que vai ajudar a produzir sangue.

Insonia: este aspecto já falado está relacionado com o impacto que o vazio de sangue tem a nível do coração e com a sua relação com o yin. No entanto não deve confundir-se a insônia por vazio de sangue e a insônia por vazio de yin. Na primeira, o doente, tem dificuldade em adormecer enquanto que na segunda ele adormece bem mas acorda muitas vezes durante a noite.
Amenorreia: é a ausência do ciclo menstrual pois no Vazio de Sangue o corpo tende a economizar sangue diminuindo as suas perdas menstruais tanto em quantidade, como no número de dias de fluxo, como no aumento de intervalo entre os dias em que há fluxo. Pode dar-se a ausência completa de menstruação (amenorreia) ou uma diminuição das perdas. Também se pode dar um vazio de sangue devido a perdas excessivas. Este sintoma está muito relacionado com o fígado que é o órgão responsável pelo armazenamento do sangue.
Alterações de memória: as alterações de memória estão relacionadas com a descontinuidade dos processos mentais em que a pessoa fala sobre um assunto e, a meio, passa para outro assunto sem fazer ligação. A pessoa quebra os raciocínios a meio, tornando-se incapaz de se lembrar do que diz, pensou ou fez. As alterações de memória exprimem o impacte do Vazio de Sangue ao nível do Coração.
Alterações de visão: em particular dificuldade em ver à noite, designado como hemeralopia. Este sintoma exprime o impacte do Vazio de Sangue sobre o Fígado pois todas as alterações do globo ocular estão relacionadas com o Fígado. Uma vez que o sangue é armazenado pelo fígado um vazio de sangue pode facilmente provocar sintomas relacionados com este órgão.
Tremura interna: com o Vazio de Sangue, o corpo não aquece tanto e um dos sintomas que se pode desmarcar é a tremura interna. Não se pode confundir com tremura física que se deve a patologia músculo-tendinosa que é um sintoma típico do Fígado, é mais uma sensação do que uma manifestação física. O tremor externo físico, tem a ver com a patologia músculo-tendinosa funcional relacionada com o Fígado. Outro sintoma comum é a tontura e a parestesia. Estes sintomas devem-se à relação do sangue com o fígado.
Agitação mental: juntamente com a insônia pode surgir ansiedade ou depressão.
Pele seca e unhas quebradas e brancas: pele seca e cabelo seco juntamente com os sintomas de unhas pálidas e quebradiças são típicas de casos mais graves de vazio de sangue. A componente yin do sangue consiste, também, em umedecer os tecidos. Em casos mais graves esta função falha e surgem sintomas de secura. Prurido na pele é outro sintoma que pode surgir.
Língua: apresenta-se pálida. Um vazio de sangue do fígado pode caracterizar-se por bordos pálidos na língua. Esta também se pode apresentar ligeiramente seca uma vez que existe falta de líquidos orgânicos. A língua pálida também denuncia a associação existente entre o sangue e o coração.
Pulso: apresenta-se fino como é característico dos quadros de vazio.

PADRÕES CLÍNICOS MTC - Conheça os sintomas da estase de sangue

A estase de sangue é um padrão que denuncia uma série de sintomas que são associados à interrupção da circulação sanguínea, tal como entendida na MTC.
Existe sempre uma associação entre a estagnação de qi e a estase de sangue pois é o livre fluir do qi que permite a mobilidade do sangue. É muito comum estes 2 padrões encontrarem-se associados. Por outro lado factores externos como o frio também podem provocar padrões de estase de sangue.
O vazio de sangue, o vazio de qi ou a plenitude calor no sangue também podem provocar padrões de estase de sangue. Muitas vezes existem pequenas diferenças sintomáticas derivadas do padrão causal da estase de sangue.

1 – problemas menstruais: é muito comum a existência de padrões de estase de sangue manifestarem-se com sintomas menstruais. A estase de sangue pode provocar dismenorreia (dor que aparece antes do período menstrual), ciclo longo, hemorragias uterinas ou mesmo amenorreia. A estase de sangue também provoca o aparecimento de coágulos durante as perdas mensais;
2 – Síndrome doloroso: a dor é uma manifestação da paragem do livre fluir do Sangue ou do Qi. Se na estagnação de qi a dor é tipo distensão (mais distensão que dor), na estase de sangue ela caracteriza-se por ser fixa (pode ser móvel na estagnação de qi), tipo facada (ou picada). Tende a agravar à noite e a melhorar com o movimento. A sensação de distensão da estagnação de qi também tende a melhorar com o movimento. Mas o seu agravamento não está associado com a noite;
3 – Massas e tumores: de acordo com a medicina chinesa a paragem da correta circulação do Qi ou do Sangue conduz à produção de massas corporais ou tumores que podem ser palpáveis ou não. Estas massas tendem a ser fixos e tem localização prevalente na zona abdominal.
4 – Língua: apresenta-se arroxeada com varicosidades sublinguais. Consoante a existência de Vazio de Sangue ou outros síndromas a língua pode evidenciar alterações.
5 – Pulso: apresenta-se tenso e rápido;
6 – lábios e unhas: tal como a língua os lábios e as unhas podem apresentar-se arroxeados.Consoante a estase de sangue afete diferentes órgãos pode apresentar pequenas diferenças sintomáticas. A estase de sangue no coração ou no fígado manifestam-se com dor. A dor vai ser, sempre, tipo facada e fixa podendo agravar à noite (quando o fígado armazena o sangue agravando ainda mais a condição de estase). No entanto ela vai localizar-se em zonas diferentes: na estase de sangue do coração a dor manifesta-se no peito e na estase de sangue do fígado a dor manifesta-se na região do hipocôndrio.
Menstruação com coágulos escuros e dor pré-menstrual indica uma afecção do útero. Hematêmese (vômitos de sangue) e língua arroxeada indica uma estase de sangue no estômago.

PADRÕES CLÍNICOS MTC - Conheça os sintomas do Vazio de Yang

O Yang representa o calor do organismo. Quando este se encontra em falta o corpo apresenta um conjunto de sinais e sitomas clínicos de frio uma vez que existe pouco calor. Em termos de natureza da patologia o vazio de yang é muito semelhante ao vazio de qi. O qi também é de natureza quente e se num vazio de qi se afirma que a sua função de transformar se encontra afectada, neste caso fala-se da sua função de aquecer.
Em termos clínicos o vazio de yang não é mais que um vazio de qi agravado. Como disse atrás, as suas naturezas são semelhantes. O Yang é responsável pelo aquecimento do corpo, pelo que uma diminuição de Yang se exprime por sintomas de frio e cansaço como veremos:
Astenia:
a diminuição do Yang, tal como o Sangue ou o Qi, implica uma diminuição da atividade corporal e a falta de motivação para agir. No entanto, no Vazio de Qi e de Yang não existe a componente de agitação psicológica do Vazio de Sangue e a astenia do Vazio de Yang é muito mais acentuada que no Vazio de Qi, em que a pessoa ainda consegue realizar algum trabalho. A astenia também pode ser provocada por quadros de estagnação de qi mas isso não será abordado neste artigo;
Lentidão:
a função Yang de transportar, ativar encontra-se diminuída e como tal o paciente sentirá uma diminuição da sua capacidade para agir rapidamente, este sintoma liga-se intimamente com o sintoma anterior. A lentidão é um agravamento, uma situação muito pior que o esgotamento por esforço típico do Vazio de Qi;
Frio:
a função de aquecimento não atua e a pessoa tem sensação de frio pelo corpo todo, com particular ênfase nas extremidades (mãos e pés). Este é o sintoma mais caracteristicamente distintivo do Vazio de Yang. Trata-se de um conjunto de sintomas que se agrupam sob esta designação como frio nas mãos, nos pés, sensação de frio na região pré-cordial, agravamento dos sintomas pelo frio, medo ou aversão ao frio com o uso de mais roupa que o normal para a época do ano (estes sintomas também são comuns quando existe invasão de frio externo). O doente com Vazio de Yang vai baixando a temperatura do corpo ao longo do dia. O paciente com Vazio de Yin apresenta os sinais contrários pois a temperatura sobe.
Suor espontâneo:
o consequente aumento do Yin Qi leva a um aumento dos líquidos orgânicos pelo que o paciente começa a sofrer de suores sem qualquer estímulo. Como o Yang se encontra diminuído existe uma dificuldade de contenção dos líquidos que se acompanha de um vazio do wei qi (qi defensivo): o Wei Qi é o qi que controla a abertura das glândulas sudoríparas. A diferença entre o vazio de qi e vazio de yang é que no vazio de qi existe sudação espontânea sem grande gravidade enquanto que no vazio de yang pode ser profusa.
Edema:
inchaços em qualquer parte do corpo devido ao aumento dos líquidos orgânicos. Também pode ser um sinal de órgão, nomeadamente do Baço e do Rim. Estes dois tipos distinguem-se, pois o edema do Baço é generalizado, enquanto que o edema do Rim localiza-se abaixo da cintura, em particular, nos pés. A distribuição do edema é a mesma que a da astenia.
Poliúria:
o aumento dos líquidos orgânicos exprime-se a todos os níveis pelo que o doente pode apresentar um aumento no débito urinário. Este aumento do débito urinário pode manifestar-se de 3 formas: o paciente aumenta o número de idas à casa de banho (polaquiúria) sem aumentar a quantidade de urina que expele; o doente vai o mesmo número de vezes à casa de banho mas aumenta o débito urinário normal ou o paciente aumenta o débito e o número de vezes que vai á casa de banho. Devido ao aumento dos líquidos orgânicos a urina tem tendência a apresentar-se pálida. Algo a que muitas vezes não se dá atenção em clínica consiste em associar este sintoma aos hábitos de vida do paciente uma vez que o consumo de líquidos influencia fortemente a validade semiológica deste sintoma.

Fezes moles:
novamente encontramos uma consequência do aumento de líquidos orgânicos. Este é outro sintoma que se pode relacionar com os sintomas de órgão, em particular com o Baço. É um sintoma típico de um Vazio de Qi ou de Yang do Baço. Neste caso o Intestino Grosso também se encontra afetado. Em pacientes idosos é possível existirem casos de obstipação provocados por vazio de qi. No entanto, tanto o vazio de qi como, muito especialmente, o vazio de yang estão associados ao aparecimento de diarreia ou fezes moles.
Dor abdominal e borborismos:
não é comum o aparecimento deste sintoma e quando aparece dizemos que existe um Vazio de Yang do Intestino Delgado. É, na verdade, um Vazio de Yang do Baço com todos os sintomas típicos mas com dor abdominal como um sintoma que se desmarca. A este padrão específico designamos de Vazio de Yang do Intestino Delgado. Note-se que neste caso existe dor que agrava com frio e melhora com calor e pressão local. Também existe um grande desejo de beber líquidos quentes ou mornos.
Cara pálida:
face pálida deve-se à diminuição do calor corporal e aumento do frio;
Língua pálida:
é um sintoma típico do Vazio de Qi, Vazio de Sangue e Vazio de Yang. Deve-se ao aumento de frio interno devido a um quadro de vazio. No vazio de yang além do frio também existe um aumento dos líquidos orgânicos pelo que a língua também se pode apresentar inchada.
Pulso fino, lento e profundo:
o pulso fino é indicativo de um vazio e como tal manifesta-se em todos os síndromas de vazio, o pulso lento é característico de uma diminuição do Yang, apesar de poder existir sem a presença desta patologia e pode nem ser um sinal patológico: frio externo a actuar no corpo apresenta pulso lento e é um sinal patológico (o pulso, porém também se apresenta tenso), pessoas de certa idade possuem pulso lento sem se considerar como patológico, atletas que façam provas de resistência apresentam pulso mais forte e lento mas não é um sinal patológico.
Estes são os sintomas gerais do Vazio de Yang. Este tipo de padrão clínico costuma afectar mais determinados órgãos como o Baço, o Pulmão, o Rim, Coração e Estômago. Neste caso tem de existir uma associação entre estes sintomas gerais e os sintomas do órgão envolvido. Podemos apresentar um exemplo para o Vazio de yang do Coração.

PADRÕES CLÍNICOS MTC - Conheça os sintomas do Vazio de Yin

O yin é, tal como entendido na Medicina Chinesa, responsável pela umidificação dos tecidos e por enraizar o yang. A partir do momento em que o yin se encontra debilitado assiste-se a um ligeiro aumento de yang pelo que um padrão clínico que se caracterize por um vazio de yin apresentará os seguintes sintomas:

1. Agitação:
a pessoa não consegue estar quieta, sente-se mais agitada do que é normal pois a há a subida de yang. A agitação pode ser interna ou externa e dividida em 2 aspectos: física, mental. Caso o vazio de yin afete o fígado sintomas de irritabilidade podem surgir.
2. Insonia:
este sintoma pode caracterizar-se por uma dificuldade inicial em adormecer (vazio de sangue), acordar repetidas vezes durante a noite (vazio de yin), ou acordar cedo demais sem a sensação de ter repousado o suficiente e sem conseguir voltar a adormecer. O yin representa a noite e recompõe-se durante a noite. Com o vazio de yin, dá-se um aumento de yang que dificultará o sono ao paciente provocando insônias. As insônias características do vazio de yin são caracterizadas por acordar várias vezes durante a noite, sendo a dificuldade em adormecer uma característica do vazio de sangue.
3. Calor:
é um complexo de sintomas exatamente simétricos do complexo frio com sintomas tais como: mãos e pés quentes, sensação de calor no corpo, agravamento com exposição ao calor, intolerância ao calor. A diminuição de yin provoca um aumento do calor corporal, em particular, nas mãos e pés. É costume o paciente argumentar que não conseguia dormir bem e que teve de colocar os pés fora do cobertor.vazio yin medicina chinesa suores noturnos boca e garganta seca
4. Febre vespertina:
o aumento da temperatura corporal, com o desenvolvimento de febre, ao fim da tarde é um indício de um vazio de yin e é um sintoma muito comum que pode ser detectável ao termômetro. A pessoa com vazio de yin vai sofrendo um aumento da temperatura à medida que o dia corre ao contrário do vazio de yang em que a temperatura da pessoa tende a baixar ao longo do dia.
5. Suores noturnos:
perda de líquidos orgânicos durante a noite e indicia um vazio de yin. È considerado um sintoma de calor. O vazio de yin estimula uma hiperatividade do yang que o yin não consegue controlar. Como tal os líquidos orgânicos são levados pelo Yang para o exterior sendo expelidos como suor. Existe também a importância da associação deste sintoma com os outros como sensação de calor, agitação física e psíquica, insônia, etc…

6. Boca e garganta secas:

a falta de yin para umedecer o corpo acaba por provocar uma sensação de sede e a impressão de ter a boca e a garganta secas. Em casos mais severos pode existir o desejo de beber líquidos frios mas em pequenas quantidades. Quando existe um grande quadros de secura ou mesmo lesão das mucosas com desejo de beber bebidas frias em quantidade e aversão a bebidas quentes presume-se a existência de um quadro de plenitude calor.
7. urina escura e escassa é comum quando o vazio de yin afeta o Rim. A obstipação também é um sintoma de Vazio de Yin que pode decorrer de casos mais graves de vazio de yin.
8. Face vermelha:
é um sinal de calor que tanto existe no vazio de yin como em outros quadros de calor como plenitude calor, vento-calor e umidade-calor.
9. Língua vermelha:
surge nas situações de vazio de yin e plenitude calor, contudo, no vazio de yin não apresenta revestimento lingual e em situações de plenitude calor apresenta revestimento lingual de cor amarela.
10. Pulso fino, superficial e rápido:
o pulso fino é um indicativo de um quadro de vazio, enquanto que as características, rápido e superficial, indiciam uma patologia de natureza quente. A característica superficial, não indicia, neste caso, a localização da natureza da doença. Como o yin se encontra debilitado o yang tende a vir para cima, para a superfície. É necessário cuidado na avaliação dos casos pois uma gripe, que é uma penetração de vento-frio externo, tende a apresentar pulso superficial. Isto explica-se porque o Wei Qi (Qi defensivo) acorre à superfície para combater o frio e o pulso sente-se superficial.

PADRÕES CLÍNICOS MTC - Conheça os sintomas da estagnação de qi

A estagnação de qi decorre da formação de um bloqueio que não permite a mobilização do qi. Os sintomas são descritos como consequência da estagnação das funções regulares do qi e dos órgãos envolvidos. No entanto, um estudo mais aprofundado dos órgãos, é necessário para se compreender bem todos os diferentes contextos em que os sintomas podem aparecer.

Oligomenorreia: a Estagnação de Qi geralmente afeta o Fígado e este é responsável pelo armazenamento do Sangue durante a noite pelo que uma Estase de Qi pode afetar o correto cumprimento das suas funções diminuindo, assim, a quantidade de fluxo menstrual;
Ciclo longo: pelas mesmas razões apresentadas acima se compreende o aumento de tempo entre os períodos;

Síndrome doloroso: o bloqueamento da circulação do qi traduz-se pelo aparecimento de dor e é muito comum o aparecimento de dor na zona hipocondríaca. Esta dor caracteriza-se por distensão. Aparece na zona do hipocôndrio quando está diretamente relacionada com o Fígado. No entanto pode aparecer noutras zonas do corpo como peito e abdômen. A distensão é a característica geral da estase de qi. Esta dor também não é muito fixa. Também tende a melhorar com movimento uma vez que o movimento ajuda a qi a circular. O sintoma de distensão mamária também está associado a quadros de estase.

Massa e tumores: segundo a Medicina Chinesa os tumores devem-se ao bloqueamento do Qi. Este, parado, tende a criar massas e congestionar-se em determinado local. A formação de massas, pode ser caracterizada pelo seu aparecimento e desaparecimento.
Estados emocionais: depressão, irritabilidade são sintomas de foro psíquico muito associados à estase de qi do fígado. Regra geral muitos dos sintomas físicos como a dor com sensação de distensão agravam com os quadros emocionais.

Pulso: apresenta-se tenso. Se existir patologia do Fígado e/ou Vesícula Biliar o pulso pode sentir-se em corda.
Este padrão também pode provocar uma sensação de astenia, mas é uma falsa astenia pois o qi não está em vazio mas estagnado. Uma situação que estimule a pessoa faz com que ela ganhe energia de um momento para o outro. Este tipo de astenia melhora com o movimento pois deve-se ao qi estagnado e o movimento põe o qi a circular..

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Fitoterápicos para engravidar

A tradição do uso de plantas medicinais vem de milhares de anos e só nas últimas décadas começou a ser substituída pela Medicina Alopática moderna. Uma grande parte da população mundial, ainda hoje, utiliza as ervas como principal forma de medicação.
Recomenda-se que casais, que pretendem fazer um tratamento natural para a fertilização, iniciem, antes de tomar a medicação recomendada, uma dieta alimentar saudável e depurativa para a eliminação das toxinas do organismo. 
A Fitoterapia é uma ótima opção de tratamento complementar.
1. Dong Quai 
Esta erva, comumente chamada de “rainha” das ervas femininas, tem sido usada há milhares de anos por mulheres chinesas, a fim de nutrir e equilibrar o Sistema Reprodutor.[..] 
A Ciência moderna verificou que a Dong Quai é rica em vitamina A, vitamina B12, Ácido Folínico, Biotina, Cobalto e Ferro. Por esta e outras razões, acredita-se em seu poder de nutrir as glândulas femininas. 
É excelente para o equilíbrio geral do organismo, mais especificamente para o Aparelho Reprodutor da mulher. Porém, não deve ser administrada no estágio inicial da gravidez. 

2. Framboesa Vermelha (Red Raspberry) 
As folhas da framboesa vermelha também são muito utilizadas pelas mulheres. É uma erva rica em ferro, por isso é muito recomendada para gestantes. Também tem sido usada para desordens menstruais, com bastante sucesso. Embora a framboesa vermelha não tenha ação direta na Fertilidade, as mulheres a utilizam principalmente para nutrir e fortalecer o Sistema Reprodutor. Suas folhas contêm grande quantidade de vitamina C, vitamina A, vitamina D, vitamina E, complexo B, Ferro, Fósforo, Manganês e Cálcio. 

3. Black Cohosh (Cimicifuga Racemosa) 
É tradicionalmente usada para equilíbrio hormonal e problemas femininos, como cólica e irregularidade menstrual.[...] 

4. Alfafa 
É conhecida como uma erva para a nutrição em geral, rica em minerais necessários ao Sistema Glandular. Ajuda a purificar o sangue, em parte devido à sua alta concentração de clorofila. Comer alfafa pode suprir a carência de alguns nutrientes que podem estar faltando em uma dieta. 

5. Kelp 
Como a alfafa, o Kelp é rico em minerais. 
Alguns fitoterapeutas a usam para purificar o sangue. Contém quantidade significativa de iodo, cálcio e potássio. Pela presença do iodo, é utilizada para pacientes com Hipotireoidismo Subclínico, uma causa importante de abortamento e Infertilidade. 

6. False Unicorn 
Fitoterapeutas utilizam esta erva para tonificar o útero, como diurético e para cólicas menstruais. Historicamente, era recomendada para dores nos ovários e disfunções ovarianas. 
Dr. Christofer, um famoso fitoterapeuta, prescreve a False Unicorn para casais que estão tentando engravidar e relata alta taxa de sucesso. 

7. Damiana 
Fitoterapeutas recomendam esta erva para aumentar a fertilidade de homens e mulheres e também para aumentar o desejo sexual. Seu nome latino é Turnera Aphrodisiaca. 

8. Yam (Dioscera Villosa) 
Há muito tempo acredita-se no poder do Yam para aumentar a fertilidade, mas só recentemente a Ciência está encontrando evidências deste fato. Esta erva contém fitoestrogênios, que são semelhantes ao estrogênio natural da mulher. 
Seus componentes ativam a liberação de FSH, que estimula o crescimento dos óvulos. Nestes casos, pessoas que ingerem muito Yam parecem ter maior chance de formar mais de um óvulo no mês, aumentando a incidência de gêmeos. 
Para casais inférteis, a erva parece aumentar a chance de gravidez. 

9. Blessed Thistle 
Embora não tenha indicação específica para Infertilidade, pode ajudar em outros problemas da saúde feminina. 

10. Liquid Chlorophill 
Tem a reputação de regular ciclos menstruais, ajudar na limpeza do fígado, produzir células sangüíneas, entre outros benefícios. 

11. Siberian Ginseng 
A maioria das propriedades pró-saúde do Ginseg Siberiano foi verificada cientificamente. É mundialmente utilizado como tonificante. Alguns acreditam ser afrodisíaco, aumentando e melhorando o desempenho sexual do homem. 
De acordo com artigos do Nutrition News, estudos chineses revelaram que, na mulher, o Ginseng afeta a produção de LH, influenciando no ciclo menstrual e, nos homens, pode estimular a produção de Testosterona. 

 12. Agnus Castus
equilibrar os hormônios facilitando, assim, a gravidez

13. Tribulus Terrestris 500mg por 1 mes.
não melhora só a quantidade, mas também a qualidade dos espermas!

Psoríase x Acupuntura

A psoríase pela MTC (Medicina Tradicional Chinesa), é uma doença de pele relativamente freqüente, caracterizado pelo aparecimento na pele de lesões róseas ou avermelhadas, recobertas de escamas secas e esbranquiçadas.  Podendo se manifestar logo após o nascimento ou tardiamente no idoso, porém sendo mais comum no início entre 2º e a 4º década de vida.  As manchas da psoríase são geralmente redondas ou ovais e seu tamanho varia desde a cabeça de um alfinete até grandes placas que cobrem toda a região, as manchas apresentam escamas grossas e nacaradas (brilhosas).  Existe uma tendência de que as escamas venham distribuídas simetricamente.  Tem uma evolução crônica com agudização que variam de um paciente a outro.  As doenças de pele relacionam-se com o Pulmão que rege a pele, pêlos do corpo e os sentimentos, sua principal emoção é a tristeza por isso é fundamental tratar as causas psicológicas.  E há pontos que ajudam neste processo.
A Medicina Tradicional Chinesa, possui um diagnóstico diferenciado analisando como causa das desarmonias, as alterações no fluxo de energia (Qi) do paciente, e não as alterações nos componentes estruturais do organismo, como é a base da medicina ocidental. 
Para a MTC, a psoríase é uma enfermidade desenvolvida por estagnação e deficiência de sangue ou por calor interno.  As causas da psoríase são combinações de fatores patogênicos exógenos, vento, umidade e calor, os quais obstruem a circulação do sangue. Quando a doença evolui para a cronicidade, o sangue não é nutrido o que provoca deficiência de sangue, que evolui para vento. Levando à má nutrição dos canais e colaterais que se manifesta com a queda das escamasé uma enfermidade que se transforma em calor ou vento-umidade.  
O pulmão controla a pele e influencia o Qi (energia) defensivo. Por ser totalmente exterior de todos os sistemas, então é invadido com maior facilidade dificultando a função de defesa.
A emoção característica do Pulmão é a Tristeza que afeta diretamente o Coração. A Tristeza esgota o Qi e gera a deficiência do Qi e pode afetar o fígado (Gan).
O conceito do pulmão na psoríase se torna absolutamente evidente, pois haverá comprometimento da estrutura defensiva do corpo e da pele e uma possível falha no sistema de defesa do organismo.
Poderá ocorrer comprometimento do Rim e do próprio fígado, assim como comprometimento dos fluidos corpóreos.
Estas são causas que estariam relacionadas ao desequilíbrio energético, provocando uma desarmonia básica dos padrões, de acordo com os sistemas internos (Zang Fu), como por exemplo:  Pulmão (Pontos:  P9, VC4, R6, BP6, VC12, P7, B13), Fígado (Pontos:  F2, F14,VC17, VC22, CS6, P7, IG11) e Rim (Pontos:  VC4, R3, R6, R10, R9, BP6).  
A acupuntura tem sido utilizada no tratamento da psoríase durante muitos anos.  Estudos mostram a aplicação de agulhas filiformes em pontos como: E36 (acuponto do canal de energia do estômago com ação de circular a energia e o sangue), VG14 (acuponto do canal de energia do vaso governador que controla o calor), B12 (acuponto do canal de energia da bexiga que controla o vento), BP10 (acuponto do canal de energia da bexiga que nutre e circula o sangue).  A acupuntura apresenta bons resultados no tratamento de enfermidades.  A MTC possui uma diferença importante da medicina moderna:  nenhuma doença é idiopática, e quando se atinge de forma eficaz a causa, a enfermidade tem cura.  
Não existe uma forma de se acabar definitivamente com a psoríase, mas é possível se conseguir a remissão total da doença, obtendo-se a cura clínica.  Ainda não é possível, no entanto, afirmar que a doença não vá voltar após o desaparecimento dos sintomas.
Lembrando que a acupuntura trata o equilíbrio emocional, controlando o nervosismo, ansiedade e impaciência, onde vai refletir diretamente no aparecimento da doença.  A estratégia do tratamento é minimizar a severidade da lesão melhorando a qualidade de vida do paciente. 
Recomendações:
* Hidrate muito bem a pele, para evitar seu ressecamento excessivo que favorece a possibilidade de desenvolver lesões;
* Exponha-se com cuidado e moderadamente ao sol, mas antes passe um creme hidratante ou terapêutico. Você vai ter de usá-lo a vida inteira;
* Evite a ingestão de bebidas alcoólicas;
* Procure não se desgastar emocionalmente. O estresse tem papel importante no aparecimento das lesões. Como não é uma tarefa fácil, procure ajuda de um profissional se considerar necessário;
* Não fuja de encontros sociais e de lazer por causa das lesões.  Psoríase não é contagiosa e, se você se afastar de tudo e de todos, pode comprometer o estado emocional e aumentar o problema.